Relatos de cem indígenas fazem registro histórico da pandemia

Livro Fala, Parente! A Covid-19 chegou entre nós traz testemunhos de povos do Oiapoque (AP) sobre o enfrentamento da pandemia e homenageia os que se foram

Texto: Thaís Herrero | 05 de maio de 2021

Fala, Parente! A Covid-19 chegou entre nós é um livro escrito a muitas mãos, mas que traz uma voz em comum. É formado pelos relatos de cem indígenas que compartilham suas experiências sobre a chegada do novo coronavírus em suas aldeias, seus povos e suas vidas.

O resultado é um importante registro histórico da presença da Covid-19 entre os povos indígenas a partir das experiências de  lideranças, enfermeiros, estudantes, professores, velhos e jovens indígenas dos povos Apalai, Galibi Kalin’a, Galibi-Marworno, Karipuna, Palikur-Arukwayene, Tiriyó, Kaxuyana e Waiãpi, do estado do Amapá.

Os autores e autoras compartilham suas dúvidas, medos e apreensões diante de um momento de incertezas e perdas. Mas há lições de autonomia e casos em que os remédios da floresta foram importantes. E solidariedade também entre as linhas de histórias de cuidado. Ao final, são pessoas que querem que suas palavras ecoem diante das injustiças e do descaso com a saúde da população indígena e violações de seus direitos.

Até a publicação do livro, a Covid-19 já havia contaminado mais de 45 mil indígenas no Brasil, atingindo mais de 165 povos e matando mais de mil pessoas. É importante considerar que muitos desses povos têm memórias de outras epidemias ainda vivas entre eles. E, diante da gravidade desta, tiveram seus modos de vida impactados pelo isolamento, pelos ritos funerários modificados por prescrições médicas, por exemplo.

A publicação é fruto de uma parceria entre os autores e autoras indígenas, o  Programa de Educação Tutorial PET-Indígena do Curso de Licenciatura Intercultural Indígena da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) e o Instituto Iepé. Antes de chegarem no livro, esses relatos foram publicados diariamente entre 21 de maio e 29 de agosto de 2020 no Facebook. Seu lançamento aconteceu em 27 de abril, em uma live durante o Acampamento Terra Livre. Assista aqui.

O livro é, acima de tudo, uma homenagem às vidas indígenas levadas pela Covid-19. Às lideranças, jovens, mulheres, idosos e crianças que faleceram, mas que deixaram trajetórias marcantes entre seus parentes, em suas aldeias, no movimento indígena e na história.

Baixe aqui o livro na íntegra