Aconteceu o II Encontro do Mosaico da Amazônia Oriental

Reunião virtual contou com 35 representantes de associações indígenas, instituições governamentais e não-governamentais para levantar os principais desafios e demandas do momento e encaminhar ações de solução

Texto: Iepé | 15 de março de 2021

No dia 9 de março, aconteceu o II Encontro do Mosaico da Amazônia Oriental, que reuniu virtualmente 35 pessoas representando instituições governamentais, como Funai, ICMBio, Ibama, organizações não-governamentais, como o Iepé, e associações indígenas como a Apiwa, e representantes dos povos Apalai, Kaxuyana, Tiriyo e Wajãpi.

Alguns dos participantes do II Encontro do Mosaico da Amazônia Oriental

O encontro foi um momento de troca de informações, compartilhamento de experiências e apresentações e informes de órgãos públicos sobre ações que desenvolvem no território. Além disso, houve um importante momento para reaproximar as entidades que atuam e dialogam no território do Mosaico.

Houve uma grande participação dos indígenas que aproveitaram o espaço para apresentar problemas que estão enfrentando mas que, por conta do isolamento da pandemia, não conseguem levar aos órgãos governamentais. Os Wajãpi, por exemplo, relataram problemas de caça e garimpo ilegal dentro da Terra Indígena e denunciaram o Ramal aberto no Tucano II, que facilitou o acesso tanto à TI quanto ao Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque. Como os órgãos governamentais estavam presentes, foi possível encaminhar a criação de um grupo de trabalho de fiscalização que vai buscar trocar informações e obter apoio técnico.

Outro ponto importante foi que a representante do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), Cristina Galvão, apresentou o status do processo de concessão florestal na Floresta Nacional do Amapá. Atualmente em julgamento, cinco empresas estão participando das etapas finais. Ela falou que as expectativas são boas e que as empresas têm experiência em manejo florestal e deverão contratar moradores das localidades para atuar em algumas áreas, gerando empregos. Todas as informações sobre o processo da concessão florestal na Flona do Amapá estão atualizadas e disponíveis no site do SFB.

O ICMBio também relatou os tratos com a Embrapa para a realização de um inventário florístico na região, onde buscarão especializar os moradores do Alto Araguari quanto ao conhecimento da flora local. 

A reunião teve diversos encaminhamentos, entre eles, realizar ações perante as demandas apresentadas pelos indígenas, fortalecer o processo de informação interno e externo das ações realizadas no território do Mosaico e consolidar o planejamento de ações para 2021, por parte das instituições que atuam na área.